O que acontece com meus olhos?

em

20170620_172843

Decidi fazer este post porque muuuuita gente está me perguntando o que está havendo com meus olhos ou me aconselhando remédios naturais e leitura corporal. Desde já: fiz de tudo um pouco.

Pra juntar tudo de uma vez e reunir todas as infos surgiu este relato. Prontos?

Tudo começou tem mais ou menos dois anos com uma conjuntivite básica de verão, minha mãe pegou, minha irmã também e eu logo na sequência não fiquei de fora. As duas trataram com corticóides logo quando começou e passou, na época eu estava viajando com a kombi Cura e continuei viagem.

Relutando em ir ao médico comecei pingando óleo de coco, passei pro limão (ardia mais que merthiolate da época de criança), me aconselharam leite materno, cúrcuma, sananga, jejum, limpeza do fígado, colonterapia, enema, alimentação alcalina, crua, estrita… fiz tudo isso e muito mais, porém o quadro  deu uma piorada até o dia que acordei e não consegui abrir ambos os olhos e fiquei assustada.

Decidi ir ao médico. Já não pinguei nada mais nos meus olhos que não fosse o remédio que ele me passou. Mas, continuei na alimentação crua, fiz a limpeza do fígado e jejuns. Sinto que ajudaram muito no processo de limpeza do meu corpo do corticóide, mas a bactéria já estava tão forte que tinha afetado minhas córneas, ambas, e eu não queria esperar mais tempo, pois tudo aquilo me deixava sem paciência e irritada.

Sensibilidade à luz: como eu ia surfar? Viver?

Fui ao médico em Salvador, já tinha passado três meses do problema e é claro levei um esporro daqueles. Córneas afetadas com bolinhas como se fosse mofo, era o diagnóstico. Comecei o tratamento de um mês, voltei depois de um mês e as bolinhas tinham desaparecido mas minha visão ainda estava bem comprometida. Continuei por mais um mês, voltei e parecia estar tudo bem e sobre controle.

EBAAA, fim. NÃO.

Um mês depois a sensibilidade, a vista embassada e as bolinhas voltaram. Já tinha colocado o pé na estrada de novo. Por conta própria decidi continuar com o corticóide intercalando com descanços, por quase seis meses até decidir que não dava mais e ir ao médico de novo. Fui duas vezes no Altino Ventura em Recife e me deram o mesmo corticóide por mais três meses. Voltei com os mesmos sintomas, mais coricóide. Parei, decidi para e procurar novos médicos. Paguei uma consulta num oftalmologista na esperança de que ele descobrisse o que era de uma vez por todas.

Mais três meses de corticóide e colírio para lubrificar o olho.  SACO.

Cheguei na Europa. Ok. Terminou. Meu intestino e a galera que mora nele pedia descanço, comecei a tomar probióticos. Esperei até dezembro, voltou tudo de novo.

Cansada. Procurei um oftalmo em Portugal e pareceu solucionar o meu problema, YEAH. Esperança surgiu de novo.  Me falou que os remédios que eu coloquei ao longo desse período só fortaleceu a bactéria e ela estava resistente a tudo agora. Começamos um novo tratamento de um mês para matar a bactéria e logo depois ‘limpar’ o olho. Voltei depois de um mês e as bolinhas do ‘mofo’ tinham desaparecido. Agora era começar o tratamento para limpar o olho e ver se ficaria com cicatriz.

Janeiro, vim pra Inglaterra e o olho voltou a ficar irritado com a luz, mas como era inverno por aqui e os dias escuros não me incomodava tanto.

Primavera, procurei médico, mas não consegui achar. Deixei pra lá. Voltando à Portugal vejo isso.

Primeira conjuntivite em terras britânicas. Foi. Nesse tempo que estou aqui tive duas vezes conjuntivites, esta última deixou meu olho mais sensível à luz.

Ambas foram tratadas com corticóide indicada pelos médicos dos hospitais por apenas 5 dias.

A consulta para um oftalmologista aqui é muita cara £270 (libras) mais os remédios e o processo se eu fosse fazer algum tratamento. Não tinha como saber porque eles não sabem o que eu tenho.

Decidi fazer uma campanha pedindo ajuda de todos que me seguem, amigos e que podem ajudar pra fazer o tratamento. E, em isso estamos.

Dia 3 de julho vou à Portugal continuar e tentar solucionar o problema dos meus olhos. Dia 6 tenho uma outra consulta com uma médica que pesquisa a sindrome de Irlen pra ver se eu desenvolvi isso.

Antes que alguém me pergunte de novo, eu não tenho direito de usar médicos em nenhuma parte da europa a não ser que seja emergência, como foi no caso da conjuntivite.

Eu não fiz o papelzinho lá que pedia pra eu usar tipo o SUS de Portugal, eu não sabia que podia quando eu vim pra cá.

Todo o tratamento, remédio e óculos que eu venha fazer de novo estão sendo pagos.

Acho que fiz um resumão bom de entender, né?!

Gratidão a todo mundo que está enviando mensagens, reiki, amor e carinho.

Há muito aprendizado nessa doença e nesses olhos que quer me dizer que tem muita coisa que eu insisto em não ver.

Podem deixar, o aprendizado é duro e tantas vezes incompreendido mas ando com os pés firmes e entendendo um montão de mim.

Com amor.

Xêro.

Ale

Obs.: quem quiser acompanhar ou doar os posts estão no Instagram na #eyesale as novidades também vou publicar por lá.

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

  1. Cibele disse:

    Oi, moça! Sinto muito pelo seu olho, e imagino o quanto deve ser chato receber um monte de indicações (usa isso, usa aquilo..) quando nada parece resolver e quando vc parece já ter tentado de tudo. Mas, lendo seu relato, percebi que você não citou o primeiro tratamento (eficaz pra quase tudo) que me veio à mente: Auto-hemoterapia! Natural, baixo custo, fácil de fazer e de resultados rápidos. Talvez você já conheça ou já tenha ao menos ouvido falar. Consiste em tirar entre 5 e 10 ml do seu próprio sangue e aplicar imediatamente no seu próprio músculo (pode ser no braço ou na coxa). Geralmente de 5 em 5 dias, mas depende do protocolo pra sua doença. Sugiro com todo o amor que entre no grupo do facebook: “Auto-hemoterapia – meu sangue me cura”, e veja por você mesma os relatos de milhares de pessoas com todo o tipo de doença que você possa imaginar, que foram curadas a partir da terceira ou quarta aplicação. Você só precisa de uma enfermeira, ou de alguém que saiba aplicar injeção, e entrar no grupo para conhecer os protocolos. Também encontrará muitos vídeos sobre auto-hemoterapia no YouTube. É um ‘reset’ no seu sistema imunológico, que vai ser fortificado desde a primeira aplicação e começara a matar qualquer doença sozinho.

    Em todo caso, desejo melhoras! Muita saúde!

    Abraços!

    Curtir

    1. lachicavegana disse:

      Oi flor, gratidão pelo coments. Realmente nem pensei nessa possibilidade, mas conheço sim. beijinhos.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s